#BE FIT in UK

AUTOR: @joanamrcferreira

EMAIL: ferreirajoana86@gmail.com

 

Sair da zona de conforto…

Há 5 semanas que faço parte do grupo dos milhares de Portugueses que saiu do país à procura de “altos voos”…

 

Se a decisão foi fácil?

Claro que não…

 

Muitas dúvidas, muitas hesitações, muita ponderação de pós e contras e muito receio na hora da decisão.

 

Mas fui corajosa e vim!

Não podia desperdiçar a oportunidade “Londres” e a expectativa de uma carreira mais promissora e reconhecida.

18935348_4ZvhB

11798162_10205219108061421_275007490_n.jpg

 

A mudança é sempre complicada…

Sair da zona de conforto, estar longe da família, dos amigos e de tudo que nos faz sentir em casa.

 

Para facilitar a adaptação, comecei por criar as minhas próprias rotinas e inscrever-me num ginásio tornou-se prioritário.

 

Há quem diga que treinar é uma moda, há quem diga que é um vício, há quem adore, há quem não tenha paciência nem vontade.

No meu caso, este bichinho do treino e da vida saudável foi crescendo graças à influência da @missfit.insta e da @sararochapt e hoje não consigo passar sem a rotina do ginásio.

 

Em busca do ginásio “perfeito”

A escolha do ginásio estava dependente de uma série de factores.

 

A primeira questão a ponderar era a localização: Perto do trabalho ou perto de casa?

Em Londres, sobretudo no inverno, há muitas desculpas para não ir treinar:

  • Ou porque está frio e estamos tão bem de manta no sofá…
  • Ou porque está a chover…
  • Ou porque temos apanhar o autocarro ou o metro para chegar ao ginásio…

Uma série de factores muito “poderosos”…

 

Acabei por escolher a opção perto de casa e inscrevi-me num ginásio chamado Fitness First, que fica a mais ou menos 10 min a pé de distância.

 

Adaptação de aulas e de treino

Já não bastava estarmos fora de casa, à procura de novas rotinas, como ainda nos impõem sair da zona de conforto no “capítulo” dos treinos.

 

Em Portugal estava muito habituada a aulas de Localizada, treinos de força, focados principalmente em pernas e glúteo e, claro está, habituadíssima a usar caneleiras.

 

IMG_8490S.jpg

 

Qual não é o meu choque quando me deparo que os ginásios aqui não têm caneleiras!!!

E acreditem pesquisei vários!

 

Acabei por descobrir “desabafos” de outras meninas com a mesma “angústia” e foi bom perceber que não estamos sozinhas! 😉

 

http://www.onewaytrip.com.br/2015/01/caneleiras-em-londres/

 

Tenho de admitir que fiquei triste e desiludida por não poder fazer os meus “cinturões” e os meus exercícios em quatro apoios…

Mas não podemos desistir e há que arranjar soluções!

 

As aulas que tenho aqui são muito diferentes das que tinha em Portugal. Mas há que tentar tirar o maior proveito delas e fazer daquilo que antes era impensável uma rotina.

Como se costuma dizer: “Quem não tem cão, caça com gato…”

 

Spinning:

Aulas de cycling eu já fazia em Portugal. Mas até estas aqui são diferentes.

Em Portugal, as aulas eram muito focadas em treinos de “montanha”. Aqui em Londres, é tudo muito à base de “sprints”.

 

Apesar de diferente, tenho que admitir que gosto e que já noto resultados.

Os sprints são óptimos para gastar calorias e perder gordura!

 

IMG_4659.JPG

 

Body Pump:

Já não me lembrava da última vez que tinha feito este tipo de aulas.

Mas apesar de já não estar habituada, sabia que ia ser fácil gostar.

 

Tentei ajustar bem as cargas (no início é mais difícil, mas com o tempo percebemos do que somos capazes) e usar e abusar dos squats e lunges.

Se for bem feito, levamos uma valente sova nas pernas e glúteo. 😉

 

Legs, bums and tums / Tone:

É o que há aqui de mais parecido com as aulas que fazia em Portugal.

Acaba por ser um treino localizado combinado com treino aeróbico.

Tenho de admitir que não é de todo o meu género de aulas, mas quando não há alternativa pode ser sempre uma opção.

 

Treino de musculação:

É aqui que acabo por compensar o treino de pernas e glúteo.

São muitos squats, descida de step alto com barra, saltos para a caixa… E chego mesmo a aventurar-me em alguns exercícios nas máquinas.

O importante é nunca desistir!

 

12182023_10205219108101422_1103088905_n.jpg

 

Alimentação

Antes de chegar a Londres, saber se ia conseguir manter uma alimentação saudável, era algo que me preocupava…

Tinha medo de não encontrar o que costumava comer em Portugal e, acima de tudo, que os preços fossem muito caros.

 

Perto de casa, tenho vários supermercados, incluindo o LIDL, que tem óptimas opções saudáveis como carnes brancas, peixe fresco, queijos, iogurtes low fat, frutos secos, muitos legumes, vegetais e frutas.

 

12177823_10205219108221425_1901161211_n.jpg

O que tem sido mais difícil de encontrar aqui é o pão escuro!

Tenho optado pelo pão de sementes de girassol do LIDL…

 

O truque é de cada vez que vamos a Portugal, vir com a mala carregada de comida!

Trago pão escuro que depois congelo, bolachas e tostas que aqui não há grande oferta e, claro está, o nosso bacalhau! 😉

 

12180053_10205219108181424_1218630056_n.jpg

No excuses…

Não é difícil ser FIT em Londres.

 

Há muita oferta de ginásios, há imensos parques, para quem prefere o treino ao ar livre, e há imensos supermercados cheios de opções saudáveis.

 

Para mim que sempre fui viciada no treino e na alimentação saudável, não tem sido difícil resistir às comidas fáceis e cheias de gordura.

Consigo “fugir” sem problemas dos hambúrgueres com batatas fritas, do famoso fish ‘n chips ou até mesmo das comidas pré feitas que se encontram nos supermercados.

 

E o melhor disto tudo?

É que o “healthylifestyle” pode ser contagiante! 😉

 

As minhas colegas de casa já aderiram à alimentação saudável e já começam a vir comigo ao ginásio.

Vão ser mais umas com o “bichinho FIT” e quem sabe o próximo texto não é escrito por elas….

 

@joanamrcferreira

4 thoughts on “#BE FIT in UK

  1. Olá Joana ! Sou também uma portuguesa por terras de sua majestade, não na cidade do palácio mas mais a norte. Quando cheguei deparei com algumas dificuldades no que toca a alimentação e aos treinos, tal como tu, mas aos poucos fui conhecendo os sítios e alternativas.Por exemplo, o pão escuro, encontras facilmente no Marks & Spencer e no Tesco, do estilo german bread, é bem escuro e bom – coisa que é raro, pão bom e Inglaterra não combinam. Ah, e as tostas, o Aldi/Lidl tem uma zona healthy, há lá varias. E quanto as caneleiras consegues encontrá-las em lojas como a B&M, home bargains ou mesmo a sports direct, e são bastante acessíveis. E podes levá-las contigo para as aulas – é uma boa alternativa -. Na terra em que os fritos são reis, onde os chocolates/doces são quase oferecidos (dado o preço) não é de todo difícil ser saudável – ter uma alimentação equilibrada e praticar exercício físico – nem tão pouco caro (um pequeno exemplo ginásios a 20€, 24h por dia, 7 dias por semana, 365 dias por ano!). Aqui. O mais difícil é ‘ser diferente’, ter motivação e nunca desistir. Força. Bons treinos.

  2. Olá Joana! Conheci a tua história através do instagram da Missinstafit e és uma verdadeira inspiração. Eu estou a viver perto de Londres, vim para o UK à 5 meses. Em 2013 estava gorda e sentia-me mal com o meu corpo então decidi mudar a minha alimentação e consegui perder 5 Kilos num ano, depois decidi começar a praticar desporto e em mais um ano perdi mais 5kg. Vacilei muitas vezes na alimentação senão acho que poderia ter obtido melhores resultados. No entanto cheguei a Londres e ainda perdi 1kg penso que a razão foi ter parado o treino e perdi massa muscular. Fiquei com 56kg. No entanto entre Julho e Agosto por me sentir nostálgica e com saudades da família tornou-se difícil para mim resistir às “porcarias” que existem no supermercado e ao fast food e ganhei peso 🙁 Só em Setembro consegui iscrever-me no ginásio. Voltei aos treinos mas tem sido difícil controlar a minha alimentação. Será que podias dar umas dicas do que posso comer a cada refeicao? Trabalho muitas horas e por vezes o trabalho dificulta comer de 3 em 3 horas. A zona do corpo para mim mais difícil de perder tem sido mesmo a coxa. Não sei o que fazer para conseguir perder está gordura localizada. Vocês são um exemplo para mim e admiro-vos imenso.Obrigada por se tornarem uma inspiração para mim

  3. Joaninha lá me decidi a inscrever no sapo para te dar um beijinho de parabéns por toda esta aventura! De sorriso doce és uma super guerreira! Super orgulhosa dos teus resultados Fit

Deixar uma resposta