#XII Maratona do Porto

Um dia vou correr uma maratona…
Não. Ainda não foi desta vez…
 
Aliás, esta é uma ideia contraditória no meu pensamento:
Tenho dias em que a vontade de me aventurar nos 42km é enorme.
Mas tenho outros (geralmente no fim das provas de corrida em que chego à meta no limite dos meus esforços) em que penso, com a maior certeza do mundo, que nunca vou conseguir…
 
Nunca corri mais do que 21km seguidos.
E só de pensar em dobrar esta distância, as minhas pernas “encolhem-se” de medo!
A coragem e o espírito de superação que é preciso ter para enfrentar os 42km, a disciplina e a dedicação necessária para cumprir o plano de treinos “à risca”, não é para qualquer um.
 
É por tudo isto que tenho uma admiração enorme por quem se arrisca numa aventura destas.
E foi por eles que ontem, depois de ter terminado a minha prova, fiquei nas ruas a apoiar e a aplaudir quem passava por mim.
 
Mas já lá vamos…
Family Race – 15km – Prova Convívio
Confesso que me sinto “pequenina” quando a prova onde vou participar é chamada de “Prova Convívio”…
 
Ainda por cima uma prova de 15km!
Correr 15 000 metros seguidinhos já me impõe muito respeito!
Então para quem só está habituado a correr distâncias mais pequenas, é um autêntico desafio!
 
A Catarina (@catarinameireles_ls) nunca tinha participado numa prova…
Corria no ginásio, fazia uns treinos na rua, mas nunca se tinha aventurado numa prova, nem sequer numa distância tão longa.
 
Sabendo disto, mas sabendo também que ela seria capaz, desafiei-a a inscrever-se na “Prova Convívio” de 15km.
 
Primeiro a Catarina hesitou, mas rapidamente me respondeu que sim e passou a ser o meu centro das atenções no Domingo.
 
Foi, por isso, cheia de orgulho, que a vi chegar à meta, toda sorridente e com a satisfação de dever cumprido.
 

12226616_10205304573558005_1320444277_n.jpg

 
Não deve ser por acaso que a “Prova Convívio” também se chama de “Family Race”, porque a verdade é que junta muita gente.
 
Família, amigas, éramos muitas!
 
A Marta (@martarochaf), a Elsa (PT_elsacardoso), a Isabel (@isaramosinsta)…
 
Um grupo de meninas “fora da zona de conforto” que acabaram a prova em tempos diferentes mas de sorriso no rosto!
 

12212359_10205304569597906_1966648500_n.jpg

A missão de Domingo de manhã estava cumprida!
Ou não! 😉
 
Movimento todos para a Rua
O Kangaroo Health Club organizou-se e lançou o mote:
 
“Todos para a rua na Maratona do Porto”
 

12226616_10205304572437977_545482749_n (1).jpg

 
Este movimento surgiu para sensibilizar a população para a importância de apoiar e animar os atletas da prova “mãe” do calendário de corridas do Porto.
 
Organizaram-se grupos, combinaram-se locais de encontro e mudaram-se mentalidades.
 

12231131_10205304569317899_224365031_n.jpg12226710_10205304569397901_693164902_n.jpg

12242096_10205304569557905_1237801435_n.jpg

 
Até eu, que noutro ano qualquer teria terminado a prova e ido directa para casa relaxar, acabei por ficar na rua, sozinha, carregada de admiração e de força nos pulmões para gritar o mais que podia por todos!
 
15km + 15km = muitos km nas pernas
Não tinha planeado o percurso de apoio, nem sequer os pontos de paragem.
 
Fui andando e decidi percorrer o trajecto da maratona no sentido inverso.
 
Saí de Matosinhos em direcção ao Rio Douro a gritar a aplaudir todos os atletas que passavam por mim.
 

12231364_10205304569637907_961874831_n.jpg12226886_10205304569437902_1734269299_n.jpg

 
Primeiro cruzei-me com os craques internacionais e depois com os grandes atletas nacionais…
Todos com uma destreza física quase impensável ao fim de 40km…
 
Passei o Edifício Transparente, a Avenida Brasil, a Senhora da Luz e resolvi parar junto ao Castelo da Foz, na zona onde termina o piso em “paralelo”.
 
Só quem corre sabe a tortura que o “paralelo” pode ser, sobretudo depois de 38km nas pernas e de muito calor na cabeça…
(Apesar de estarmos em Novembro, fizeram-se sentir uns valentes 24ºC…)
 
Achei, por isso, que era o local ideal para apoiar os atletas “comuns” que começavam agora a passar por ali:
 
“Força!”
“Já acabou o paralelo!”
“Agora custa menos!”
“Já falta pouco!”
“Allez, allez!”
“Ânimo!”
 
Ficaram-me a doer as mãos de tantas palmas que bati!
 
Passaram por mim o Ricardo (@oarrumadinho), a Isabel Silva (@iamisabelsilva), o Pedro Silva (@run.pita.run), o outro Ricardo (@gricardinho) e tantos outros que me sorriram e em esforço agradeciam o apoio…
 
Fiquei de coração cheio e com as emoções ao rubro!
 
O entusiasmo foi tanto que me esqueci das dores nas pernas e do cansaço dos meus 15km.
 
Vi o Miguel (@miguelsaguimaraes) a passar e comecei a correr com ele!
 
O Miguel levava uma claque de peso!
Era música, era água, eram gritos de motivação a cada metro que passava…
 
Ajudei a “rebocar” o Miguel durante uns quilómetros e depois voltei atrás no percurso para “apanhar” o Pedro (@pepe.reira)!
 
Corri com o Pedro até ao fim dos 42km, sem saber que palavras podiam ser mais motivadoras do que a imagem da meta cada vez mais próxima (e da Sofia à espera dele… 😉 )
 

12242200_10205304569237897_410121755_n.jpg

12226886_10205304569517904_1508726040_n.jpg

 
Os últimos 500 metros eram feitos em subida, e o Pedro encontrou forças onde nem ele sabe muito bem onde.
Fez um sprint final que nem eu fui capaz de acompanhar! 😉
 
Afinal de contas, com esta “brincadeira”, já devia ter uns 30km nas pernas! 🙂
 
A certeza…
Terminei os 15km em esforço e a “insultar baixinho” a organização pela subida “demoníaca” antes da meta! 😉
 
A verdade é que fiz um tempo acima das minhas expectativas, mas cheguei ao fim tão cansada que só pensava:
 
“Impossível… Se estou assim numa prova de 15km, nunca serei capaz de correr 42km…”
 

12226304_10205304584118269_736786154_n.jpg

 
Depois de todas as emoções do resto da manhã,
Depois de ter acompanhado de perto a “raça” e a determinação de todos,
Depois de ter cruzado a meta atrás do Pedro e de me ter arrepiado até à alma…
… tenho a certeza:
 
“Um dia vou correr uma Maratona!”
 
Muitos Parabéns aos 4 558 atletas que cortaram a meta!
Ganhei-vos uma enorme admiração!
 
@missFIT.insta

4 thoughts on “#XII Maratona do Porto

  1. The Luso Frenchie says:

    Cada vez que leio o testemunho de quem corre esse tipo de distância, até me arrepio. Infelizmente, nunca poderei correr uma maratona por motivo de saúde, já 10km podem ser prejudiciais, mas esses corro, gosto demasiado de correr e o médico deixa-me. Corro devagar, mas cada vez que chego à meta que me fixei conseguir, tenho um sentimento tão bom que me sinto “on the top of world”. Quem sabe um dia não me arrisco na Family Race, são 15km…era um desafio.Quanto a ti, não tenho dúvida nenhuma de que vais correr a maratona, és mulher para isso e muito mais. Parabéns pelo ótimo tempo. Beijinho.http://thelusofrenchie.blogspot.pt

    Like

  2. Inês Saraiva says:

    É preciso muita coragem para correr qualquer tipo de distância! Então correr um maratona é como tu dizes, algo de muito respeito, mas para mim quem já corre 15km já está mais do que de parabéns só pelo facto de ter saído da sua zona de conforto e arriscar tudo!Muitíssimos parabéns pela tua coragem! 😉

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s