#mudar o chip

 

” Mudar o Chip?

 Que título “esquisito” para um Post num Blog de Fitness”,

devem estar a pensar vocês…

 

Na verdade, este deve ter sido o texto que mais me “custou” a escrever, mas, provavelmente, será um dos que vai fazer mais sentido, num Blog que pretende ser de partilha de histórias e experiências reais.

 

Amenorreia

Passa de um título esquisito, para um ainda pior!”

 

Verdade! Esquisito e feio!!!

Sabem o que quer dizer?

 

Segundo a Wikipédia

Amenorreia significa “ausência de menstruação”…

É um sintoma, um sinal que o corpo nos dá de que alguma coisa não está a 100%…

Sem Título

 

[ Antes que alguém se entusiasme e lance um “boato” nas redes sociais…

Não!

Não estou grávida! 😉 ]

 

Tomei a pílula ininterruptamente durante vários anos.

Nem sei ao certo com que idade comecei a tomar…

12966601_10206350254499375_632892894_n

O ano passado, na minha viagem ao Rio de Janeiro, com a diferença horária e troca de rotinas, “atrapalhei-me” a tomar as pastilhas e resolvi interromper a caixa…

 

A minha ideia era simples:

“No próximo ciclo menstrual recomeço a tomar.”

 

Passou um mês, dois meses, meio ano… até hoje…

Nada.

 

2 meses

Ao final dos dois primeiros meses fui à médica que me tranquilizou automaticamente:

Não se preocupe com isso!

É perfeitamente normal. Acontece a quem toma a pílula durante muito tempo!

 

Meio ano

Passado meio ano voltei ao consultório:

Vamos fazer análises a uma série de hormonas para ver como estão os valores.”

Tudo normal.

 

9 meses

Nove meses depois…

M, está tudo bem com a tua saúde.

  As análises estão bem, os exames ginecológicos também, estás com o peso certo…

  Os teus ovários estão prontos a “produzir”, mas falta-lhes aquela “gordurinha” que serve como “ignição”…

  Precisas de abrandar o ritmo… Ritmo de treino e de vida!”

 

Entro em “processo de negação”:

[ Abrandar o ritmo? Eu? Impossível…

E o que é que faço a esta energia toda?

De certeza que não é por excesso de treino!

A última Avaliação Física deu-me 19% de massa gorda.

A Carolina Patrocínio é muito mais “seca” e acabou de ser mãe…

Não tem nada a ver com o treino!]

 

1 ano

Passou 1 ano e o “conforto” de não ter de me preocupar com “aqueles dias” do mês, transformou-se em alguma “inquietação”…

De facto, não é normal não ter menstruação durante tanto tempo.

E se é um sinal do corpo, então é melhor não ignorar…

 

“Sara, podemos repetir a Avaliação Física?”

 

Repeti a Avaliação Física e além da Balança de Bioimpedância, a Sara fez questão de usar o Adipómetro (uma espécie de medidor de “pregas” corporais…).

Resultados:

  • Peso: 53kg
  • Altura: 1,58m
  • Balança de Bioimpedância – 19% massa gorda
  • Adipómetro – 13% de massa gorda

(Este último resultado explica muita coisa…)

13059563_10206350129056239_1967546760_n

Já por várias vezes desconfiei dos resultados das Balanças de Bioimpedância.

Apesar do aspecto todo XPTO, os resultados variam muito, consoante a programação da balança (modo “atlético” ou modo “normal”), hora do dia, altura do mês (no caso das mulheres…)

 

Nunca fico 100% convencida com os resultados e desta vez comprovei a sua fragilidade.

Falei com vários Professores de Educação Física e Nutricionistas e todos foram unânimes: O Adipómetro é muito mais fiável.

13020617_10206350129096240_1448841965_n 13077402_10206350129016238_1234104562_n (1)

 

% massa gorda

Os resultados das avaliação Bioimpedância VS Adipómetro são muito diferentes…

Se um 19% é perfeitamente aceitável para uma mulher que treina com frequência, um 13% é baixo…

 

As mulheres (ironia do destino), precisam de ter massa gorda para “funcionarem” em condições.

Passamos uma vida inteira “formatadas” para lutar contra a gordura, até que chega o dia em que ela te faz falta…

 

“E qual é a % de massa gorda ideal?”

Acho que depende de cada um. Mas as tabelas seguintes dão uma ideia geral.

Varia muito de homem para mulher e com a idade.

13020039_10206350129896260_997404134_n 13046056_10206350129856259_1014510448_n

Fonte: http://www.builtlean.com/2010/08/03/ideal-body-fat-percentage-chart/

 

Dar a mão à palmatória

Ok, ok…

  Tenho mesmo de abrandar o ritmo de treino e de aumentar a % de massa gorda…”

[ Custa TANTO interiorizar isto… ]

 

Admito que estou num processo de “mentalização”…

Decidi que vou começar esta nova “etapa” acompanhada pelos melhores:

Falei com a minha irmã @sararochapt (Professora de Educação Física) e com a @francisca_oliveira (Nutricionista).

13046339_10206350128976237_2096814678_n

Sinto-me mais segura sabendo que estou a seguir um Plano de Treino e um Plano de Alimentação adequado aos meus objectivos.

Para a semana tenho a minha consulta de nutrição e vou fechar o meu horário de treino.

 

Confesso que estou um bocadinho “ansiosa”…

Esperam-me semanas complicadas, em que vou ter de convencer esta cabecinha que “é uma questão de saúde…”

 

Se me virem mais “calminha”, não estranhem.

Faz parte do processo! 😉

[ Depois partilho com vocês as mudanças na rotina ]

@missFIT.insta

56 thoughts on “#mudar o chip

  1. Ola!
    Gostava de saber com funcionam os batidos de proteina, podes ajudar-me? ando a treinar (corro 4/5 dias por semana) e ouvi falar de “APTONIA LEAN WHEY” que pelos vistos ajuda a emagrecer. O que aconselhas?
    Agradeço desde ja o teu tempo!
    🙂

    1. Olá Sofia,
      Não te posso dar grande ajuda porque não consumo batidos de proteína…
      E também não conheço a marca de que falas.
      Procura uma nutricionista para te orientar.
      Diz-lhe o teu objectivo, o tipo de treino que fazes e ela orienta-te com um plano de alimentação adequado.
      Beijinho

  2. Força! Vai correr tudo bem e vais continuar a ser a nossa missfit!
    Com o acompanhamento que tens vai dar tudo certo e a saúde vai voltar num instante! 🙂 com essa força interior não tenho duvidas nenhumas de que és capaz!

    Beijinho

  3. Não te preocupes, vai tudo resolver-se com os novos planos! E menos stress também vai ajudar de certeza A saúde está sempre em primeiro lugar.
    Além disso, com um bocadinho mais de gordura não vais de todo deixar de ser a missfit!

  4. Força minha linda, importantíssimo é não teres ignorado a situação!!! Com a ajuda da Sara, da Francisca e a tua estrondosa disciplina vai correr tudo bem!!! Cá estaremos para te apoiar

  5. É por este tipo de coisa que és a Miss Fit! Opções sensatas e com acompanhamento certo! vai correr tudo mto bem beijo enorme querida!

    1. Obrigada pelo carinho.
      Sinto-me super saudável, mas se o meu corpo não está a 100%, devo dar-lhe “ouvidos”.
      Mesmo que isso implique algumas mudanças que eu sei que me vão custar….
      Novas rotinas!
      Daqui a pouco tempo já nem sinto diferença! 😉
      Beijinho

  6. Mudar o chip pode ser muito difícil, especialmente quando é algo que sentimos que vai contra a nossa natureza, mas pelo que leio pareces ser uma mulher de força. Por isso, força que o resto vai!

    1. Novas rotinas custam sempre.
      Mas se o corpo dá sinais, é importante ouvir…
      Vou ter de abrandar um bocadinho, sobretudo de vida… Mas só vai fazer bem.
      Um beijinho!

  7. Aconteceu me o mesmo…abrandar e tratar da nossa saúde em primeiro lugar. Obrigada pelo texto…identifiquei me claramente e nem me considero magra…

    1. É sempre importante partilhar o bom e o “menos bom”, porque há sempre outras meninas na mesma situação que se identificam e nos ajudam a perceber melhor o que se passa.
      Este é um sintoma muito comum.
      Vou abrandar o ritmo de vida e só me vai fazer bem!
      Um beijinho enorme querida!

  8. ótimo texto. Andava eu à procura de esclarecimentos e, finalmente, encontrei.
    Estou na mesma situação,embora, ainda a ser observada pela médica, porque é muito recente.

    Obrigada pela partilha e força.

    1. É muito importante partilhar estas histórias porque há muita gente a passar pelo mesmo…
      Não é doença, não é nada de preocupante, mas é um sinal do corpo de que se calhar andamos a abusar.
      Vou abrandar o ritmo de vida e só me vai fazer bem…
      Um beijinho grande e vai dando notícias.

      1. Olá Miss 🙂

        Lembrei-me de passar por cá, como tua seguidora, vejo que “tentaste” mudar o chip, queria saber se tens notado alguma diferença?
        Quanto à minha situação, nada de diferente e já lá vão quase 6 meses. Os exames indicaram que estava tudo bem, mas a verdade que esta situação inquieta-me, pensar que temos saúde, que o corpo está bom, mas que nos “falta” algo, não faz sentido.

        Muito obrigada pelas partilhas e pela fonte de inspiração que és 🙂
        beijinhos

      2. Olá querida,
        Já abrandei o ritmo, mas se calhar ainda da forma que preciso.
        O ritmo de treino baixou bastante, mas as horas de descanso, não…
        Tenho tido muito trabalho, e durmo pouco constantemente (5h a 6h média por dia).
        É muito pouco, eu sei!
        Vou aproveitar as ferias para me orientar outra vez, e organizar a vida para a partir de Setembro começar a dormir no mínimo 7h.
        Vamos ver como corre.
        Continuamos juntas!
        Beijinho

  9. Muitos Parabéns! Muita honestidade ao revelar algo tão irónico em quem sempre procurou ser o mais saudável possível! Vou querer saber como conseguiu chegar ao equilíbrio! E a torcer para que tudo corra pelo melhor!

    1. Olá Carla,
      A verdade é que me sinto super saudável, cheia de energia e com vontade de fazer tudo.
      Mas tenho noção que se o corpo dá um sinal, é porque devemos estar a “abusar” um bocado.
      Por isso resolvi dar atenção ao sintoma e perceber que se calhar devia descansar mais, dormir mais horas, ter uma vida mais relaxada.
      Esta mudança só me vai fazer bem.
      Um beijinho grande

  10. Olá M, o ano passado também me aconteceu o mesmo, durante 4 meses, mas sendo da área, fui logo fazer a medição com o adipomentro, e o resultado foi uma
    %MG bem abaixo do considerável saudavel, tb tive que abrandar e comer mais hidratos do “bem”. Agora estou com 21,3% de MG. No início é estranho parece que as gordinhas começam a acumular em zonas pouco desejáveis, mas depois habituamos e o corpo fica proporcional. Com a orientação da Sara Rocha e de uma nutricionista, vai correr tudo lindamente bem. Beijinho enorme Miss !!!

    1. Luciene,
      OBRIGADA pela mensagem.
      Nem imaginas como é importante para mim saber que a mãe “super sarada” e com a barriga de sonho do Instagram passou pelo mesmo e com uma %massa gorda normal, continua linda e com um corpão de fazer sonhar qualquer uma! 🙂
      Sou muito tu fã.
      Obrigada mesmo por todo o carinho!
      Beijo enorme!

  11. Mesma situação há dois anos, já com osteopenia detectada e ainda penso é só mais este treino, hoje hidratos não. É uma luta mas a lita de engravidar e não conseguir esta a custar mais

    1. É uma luta mesmo…
      A cabeça é muito complicada.
      Não é anorexia, não é nenhum distúrbio alimentar, mas são hábitos que, em excesso, não nos fazem bem.
      Por isso procurei ajuda profissional para saber que vou fazer tudo direitinho.
      Sinto-me mais tranquila assim.
      Beijinho grande

  12. Olá olá . . . já agora parabéns pela partilha (acho que ajudará muitas “meninas”) a terem calma….
    Aproveito pra dizer, que não deves ficar ansiosa…de certo que ao acrescentar umas gramas de ” Gordurinha” da boa!!! E diminuindo a carga num dos teus treinos diários, será o suficiente….
    Mas tal como dizes…estás muito bem acompanhada…. Por isso, força foco e muita calma
    Próximo chips: ser mãe!!! Ahahahah

    1. AhAh…
      Para ser mãe, falta o pai…
      Mas também já estou a tratar disso! 😉
      Vou “abrandar” um bocadinho o ritmo de vida e só me vai fazer bem!
      Um beijinho grande e obrigada por tudo!

  13. Deste lado gostava de te deixar um beijinho e força nessa “luta” 🙂
    Já passei por isso, já tive exactamente os mesmos sintomas, em dois periodos distintos e ambos sabemos o susto que é ele não aparecer .. do outro lado tive uma ginecologista que me acalmou e que disse “Calma, é normaaaal” e depois da consulta feita, fez-me uma lavagem cerebral, por causa do peso e da alimentação e acho que foi aí que acordei, percebi que tinha que me começar a alimentar mais e melhor e assim foi e até hoje nunca mais tive nenhum susto 🙂 Mas é complicado, muito complicado lidar com o aumento de uma massa dita gorda, para nós mulheres, complicadissimo, gordura a entrar? Contudo, precisamos dela .. Força 🙂
    Já tive o prazer de treinar com a tua irmã e de seguir os planos dela de treino para aumentar um bocadinho e boa sortjiiiiiiii :p

    1. É verdade Maria…
      As mulheres são tramadas! Sobretudo no que diz respeito à relação com a gordura! 😉
      Vou “abrandar” o ritmo de vida, seguir o plano da nutricionista, e tenho a certeza que só me vai fazer bem!
      Um beijinho grande e obrigada pelo teu cuidado!

  14. Olá! Eu não tenho a sua idade, sou mais nova (23 anos) e já não tenho menstruação acerca de 2 anos. Análises, ecografia e tudo indica que não tenho nenhuma anomalia! Esta perda este relacionada com perda de peso excessiva. Agora luto todos os dias para me mentalizar e fazer alguma coisa para melhorar! Quando nos dizem que temos que aumentar a ingestão alimentar e aumentar nas gorduras é assustador, pelo menos para mim. No entanto, e tal como disse “é uma questão de saúde.” Se não tivermos saúde, como poderemos desfrutar plenamente da vida? Ter saúde é base da nossa vida!
    Desejo-lhe que consiga mudar o chip e reencontrar a saúde que “lhe falta”.
    Beijinhos

    1. Olá Adriana.
      Obrigada pela tua mensagem e por seres tão sincera.
      É mesmo uma questão de saúde. E por não saber a certo o que tenho que fazer, marquei a consulta com a Nutricionista para me orientar.
      Vou abrandar o ritmo de vida e tentar descansar mais.
      Só vai fazer bem!
      Beijinho grande

  15. Olá Mariana.

    Obrigada pela tua partilha. No ano passado, durante todo o ano, aconteceu-me exatamente o mesmo. Fiquei preocupada, fui inicialmente à ginecologista que me falou precisamente do que relataste. Tinha uma vida a mil e estava “demasiado” fit. Explicou-me que era muito normal o corpo reagir desta forma e que por tomar a pílula há bastante tempo, também contribuía para isso . Procurei ainda assim, o conselho de uma endocrinologista que simplesmente não compreendia as “maluquinhas” do exercício fisico e disse que estava a ficar anoréctica. Não gostei da reação e por isso também desvalorizei o assunto, mas com o passar do tempo as preocupações mantiveram-se e numa nova ida à ginecologista decidimos aumentar um bocadinho a massa gorda para ver o resultado. Voilá: o período voltou.
    É muito estranho ver mais massa onde antes sabíamos que não existia, mas habituamo-nos rapidamente porque tudo o resto dá uma ajuda. Força! beijinhos.

    1. Olá Maria João,
      Obrigada pela tua partilha.
      Acho que abrandando um bocadinho o ritmo a coisa vai ao sítio.
      Sinto-me super bem e cheia de energia. Talvez, também por isso, me custe aceitar que tenho mesmo de fazer uma mudança.
      Um grande beijinho

  16. Parabéns pela partilha, mais uma vez mostras que és uma verdadeira Miss, inspiradora e corajosa ao expor-se assim. Acredito que o objectivo foi alertar muitas meninas que devemos ouvir o nosso corpo, abrandar se necessário, e que não será por isso que deixamos de nos manter fieis a um estilo de vida saudável.

    1. Olá Sara.
      Não quero que se crie uma imagem de “miss” onde tudo é perfeito…
      Não é! Sou uma mulher real e com uma vida igual a tantas outras.
      Sinto me bem, mas percebo que devo estar mais atenta aos sinais do corpo e que se calhar abrandar um bocadinho só me fazia bem.
      Vamos a isto! 🙂
      Um beijinho grande

  17. Também me aconteceu o mesmo no ano passado, sei exatamente o que custa passar por isto! Ao início também ignorei os sinais, mas ao fim de uns meses mentalizei-me que realmente o melhor seria abrandar o ritmo. Foi o que melhor que fiz, apesar de ter custado no início. A nossa saúde está sempre em primeiro 🙂 E tenho certeza que não será por isto que serás menos “fit” – muito pelo contrário!
    Um beijinho e boa sorte!

    1. Olá Sofia!
      Obrigada pela partilha.
      É bom saber que há mais meninas que passaram pelo mesmo.
      Sinto me muito bem o que não ajuda a ter vontade de muda e abrandar um bocadinho.
      Mas tem que ser… 😉
      Um beijinho grande

  18. Força! espero que rapidamente consiga voltar ao seu ”normal”. Fico a torcer para que tudo fique bem! Beijinho grande

  19. Isso aconteceu me o ano passado e fiquei quatro meses sem período quando decidi interromper a pílula. Fico contente por esta tua partilha pois não conhecia nenhum caso destes e fiquei a saber que acontece muito a quem dedica grande parte da sua vida ao desporto e segue uma alimentação saudável. A recomendação do meu médico foi retomar a pílula, abrandei apenas um pouco o ritmo, descansando mais e comendo um pouco mais de hidratos e gorduras saudáveis! Hoje sinto me muito bem e tenho a certeza que também vais conseguir esse equilíbrio.

    1. Olá Miriam.
      É importante partilhar estas situações para sabermos que não estamos sozinhas.
      Foi para isso que criei o Blog e fico muito feliz por saber que está a funcionar.
      Sinto-me bem, mas sei que é importante para mim abrandar o ritmo!
      Devagarinho vou ao sítio! 😉
      Beijinho grande ***

  20. Olá Miss! Desde já, dou-lhe os parabéns pela partilha. Há cerca de três anos também me deparei com uma situação semelhante, mas por motivos diferentes: não comia o suficiente. Não estava bem, não me sentia bem comigo mesma…A menstruação desapareceu, os ovários já não funcionavam, sentia dores nas articulações…. Mas sempre ignorei esses sintomas. Algumas pessoas diziam-me para ver o que se passava , mas eu não lhes ligava nenhuma, pois não me sentia mal. Até que tomei consciência de que não estava bem e fui ao médico. Fiz análises e apuraram que algumas hormonas não estavam a funcionar e detectaram uma ligeira osteopenia. Comecei a ser seguida por uma nutricionista e a ir com alguma regularidade à ginecologista. Não foi fácil mentalizar-me que tinha de iniciar uma dieta para adquirir peso, que tinha de comer certas coisas…No fundo, tinha de ser saudável. Actualmente, confesso que ainda custa. Ainda não estou a cem porcento, mas estou no bom caminho. A saúde em primeiro lugar!! Por isso Miss, muita força!! É uma questão de força de vontade, coisa que que não lhe falta 🙂

    1. Olá Ana.
      Obrigada pela tua partilha.
      Acho que abrandando um bocadinho o ritmo a coisa vai ao sítio.
      Sinto-me super bem e cheia de energia. Talvez, também por isso, me custe aceitar que tenho mesmo de fazer uma mudança.
      Mas vou conseguir!:)
      Um grande beijinho

  21. Olá Miss, nem imaginas como o teu texto me aliviou, estou a passar pela mesma situação, embora mais recente (3 meses), e saber que ha mais pessoas a passar pelo mesmo, sempre me tranquiliza um pouco. Já fui à minha médica de familia, que me disse exactamente o mesmo, que é normal, muito comum, e que só a partir dos 6 meses é que haveria motivos para preocupação. Bem, já passou quase metade do tempo e a preocupação não desapareceu. Já fiz exames e está tudo OK. Talvez seja sinal para abrandar o ritmo de treino e dieta, mas como dizer ao corpo que o que estamos a fazer talvez não seja o mais indicado? talvez tenha que descansar mais…como tu dizes, mudar o chip… resta-me medir a %M.G pelo adipómetro para ter um ideia das diferenças.
    Parabens Miss pelo texto, acompanho te na “bancada” à muito tempo, és uma inspiração.

    Obrigada e agora é descansar e vais ver que tudo se resolve =)

    Um beijinho

    1. Olá Ana,
      Estamos exactamente na mesma situação…
      Eu no meu caso acho que o principal problema é mesmo a correria do dia a dia e a falta de descanso.
      O dia, por si só, já é exigente e eu ainda puxo mais por mim ao treinar bastante e dormir pouco.
      Apesar de me sentir bem e cheia de energia, o corpo está a dizer-me que tenho de abrandar.
      Isto vai ao sítio!
      Um beijinho grande ***

  22. Foram dias longe da blogosfera e só agora vi este teu post. Mudar o chip, abrandar o ritmo…não é fácil, sei bem o que me tem custado, a outro nível, desde que em fevereiro descobri que tinha a tensão arterial a 160/100 e tive de tomar medicação. Já tinha mudado o chip há um ano e meio quando me diagnosticaram a espondilite anquilosante (e custou-me horrores) e tive de deixar de correr com regularidade. Mas é como tudo, não posso correr tanto, mas posso nadar, andar de bicicleta, fazer pilates e dentro das doenças reumáticas, a minha é uma das que exige manter uma atividade física constante para combater a rigidez da coluna. É tudo uma questão de perspectiva, ver o copo meio cheio em vez de meio vazio. Tenho a certeza que vais conseguir, só mostras que és responsável e consciente por ouvir os sinais que o teu corpo te transmite e esse é o primeiro passo.
    Beijinho cheio de força!
    Sandra

    1. Olá minha querida.
      Muito obrigada pela tua partilha e pelas palavras de incentivo.
      É importante assumirmos que alguma coisa não está bem e fazer mudanças, mesmos que nos custem.
      Estou a abrandar… Devagarinho, mas estou…
      Sinto bem e cheia de energia, mas sei que não estava a fazer bem a mim própria.
      Um beijinho enorme! ***

  23. Missfit, sou uma fã sua! Admiro a sua força de vontade, dedicação e também ajuda que vai dando a todas que , como eu, sempre foram mais sedentárias e sem incentivos para um estilo de vida mais saudável! Eu nunca fui muito de desporto, mas sempre pratiquei alguma coisa, com muita preguiça!!!!;))) mas apercebi-me, agora que estou gravida, da crueldade das pessoas, que passam a vida a dizer-me que nunca mais vou recuperar a silhueta que tinha, que vou ficar gorda, com barriga, etc e que nem todo o exercício do mundo vai mudar isso, fico triste, mas isso só se tornou num incentivo para, lá para setembro, após a recuperação pos-parto começar a dedicar me á minha forma física, e mostrar que nada impede uma mulher dedicada de conseguir os seus objectivos:)))) obrigada por ser uma inspiração!

    1. Olá Filipa!
      Tenho a certeza de que vais recuperar a forma lindamente.
      Tens a garra e a vontade necessária.
      E há tantos exemplos de mães super fit no Instagram que só nos podem motivar a cuidar ainda mais de nós.
      Que corra tudo bem no tempo que falta!
      Um beijinho grande! ***

  24. Olá, sigo-te à algum tempo no Instagram e posso dizer que és realmente uma inspiração e um exemplo de estilo de vida.
    Como futura nutricionista (ainda a tirar o curso), vejo que em muitos ginásios onde se realiza a avaliação por bioimpedância não se dá valor aos pré-requisitos que essa avaliação implica ( que ainda são alguns – jejum 4-6h, não realizar exercício físico nas últimas 12h, não beber café nem outras bebidas com efeito diurético, entre outros ) e isso também compromete os resultados.
    Outra questão, pelo que aprendi relativamente aos adipómeros estes também são fontes de erro, não só entre avaliadores mas também porque o próprio aparelho não é o ideal. O melhor que existe no mercado é o Lipocalibrador Harpender. é mais fiável.
    Quanto a gordura, ela realmente faz-nos muita falta, se tens essa percentagem de gordura corporal, acho que também deverias ter em atenção as vitaminas lipossolúveis (A,D,E,K).
    Espero ter partilhado um pouco o meu conhecimento e alertar para algumas questões que poucas pessoas dão importância.
    Um beijinho,
    Desejo-te uma coisa que nunca se deseja a uma mulher – Que aumentes a gordura corporal : ) ( mas por uma questão de saúde)

Responder a MissFIT Cancelar resposta