#UM DIA VOU CORRER UMA MARATONA – PARTE I

#dia do maratonista

Dia 07 de Agosto, foi o Dia do Maratonista.

Nunca tinha dado especial atenção ao dia, nem sequer sabia que ele existia, mas este ano foi diferente…

… não sou maratonista, mas espero vir a ser em Novembro. 🙂

Já uma vez escrevi aqui no Blog sobre este assunto:

Maratona do Porto

Foi em 2015, quando resolvi acompanhar a Maratona do Porto mais de perto e ficar a apoiar todos os atletas que se arriscaram nos 42km.

Nessa altura, vibrei, arrepiei-me, fiquei pasmada a admirar a coragem e superação de todos os que participaram.

Nesse dia soube que um dia seria eu que estaria a fazer a prova.

2016 não foi o ano, mas espero que seja em 2017.

m10

#a decisão

O que é que leva uma pessoa que detesta correr a decidir fazer uma maratona?

  • Endoideceu?
  • Gosta de sofrer?
  • É promessa?

Não sei especificar concretamente o momento em que tomei a decisão, mas foi durante o mês de Maio que ideia foi “germinando” na minha cabeça até ganhar raízes fortes.

Precisava de um desafio, de sair da zona de conforto, de ter um objectivo a médio prazo.

Para além da superação física, a aventura ia exigir muito de mim a nível psicológico:

Ultrapassar a falta de vontade de correr, o medo de perder massa muscular e de ficar “sem rabo”, o “tédio”de fazer km e km seguidos…

Seria capaz?

Sou muito “casca grossa”, mas esta era uma prova que não podia (nem devia) fazer sozinha.

#dr.runner

Correr toda a gente sabe. Com mais ou menos esforço, durante mais ou menos tempo.

Mas eu precisava de saber exactamente o que tinha de fazer nos 5 meses que faltavam até à prova.

Falei com o Joel, um professor que já conhecia do ginásio, e que se dedicou à paixão da corrida com o projecto “Dr.Runner”.

m11

Em 2016, o Dr.Runner levou vários atletas à meta da Maratona do Porto.

Sendo um profissional em quem confio a 100% pedi acompanhamento personalizado para me levar à meta em 2017.

“Joel, faltam 5 meses para a Maratona. Preciso de um plano de treinos para me preparar em condições. Mas, por favor, tu sabes como eu detesto correr… Vê lá, 3 treinos de corrida por semana, devem chegar…”

O Joel primeiro riu-se, depois pediu todos os meus dados físicos e metabólicos, os treinos semanais que estava a fazer, informação sobre os treinos que não queria prescindir…

Tudo à minha medida!

Fizemos “testes de velocidade” para acertarmos os meus ritmos (pace), decidimos as próximas provas de running em que ia participar e em Junho recebi o meu primeiro plano.

plano junho

Aprendi que os planos de corrida, para além de números, têm muitas letras! 😉

  • E – Easy Pace
  • M – MArathon Pace
  • T – Threshold Pace
  • I – Interval Pace
  • R – Repetition Pace

Cada um diz respeito a um ritmo de corrida e são definidos de acordo com a condição física de cada um.

Vão evoluindo e sendo ajustados ao longo dos meses e dos treinos que vamos fazendo.

(Normalmente “aceleram”… para mal dos meus pecados! 🙂 )

O mês de Junho teve um total de 152km, o de Julho 172km e o de Agosto prevê 236km!!!

Entre treinos de séries e treinos longos, já aumentei o volume de 3 para 4 treinos de corrida semanais.

#massa muscular

Cada pessoa tem a sua maluqueira. Eu tenho várias! 😉

Treino porque me faz feliz e sentir bem, mas também treino para me sentir bonita. E o bonito para mim, implica “curvas”. Sobretudo nas pernas.

Antes de tomar a decisão final de avançar com os treinos para a Maratona, falei com a minha irmã (@sararochapt) e desabafei:

“Sara, gostava muito de me preparar para a Maratona, mas não queria perder muita massa muscular. Precisava que me preparasses um Plano de Treino adaptado às minhas novas rotinas, que me permitam reforçar a parte muscular e perder o mínimo volume possível nas pernas!”

Curiosamente, a Sara também começou por se rir (não percebo…) Depois fez-me uma Avaliação Física inicial, que irá servir de referência para todo o tempo de preparação, e preparou-me um Plano de Musculação, focado nos membros inferiores.

Apesar de ter cumprido o plano à regra, confesso, que quando voltei a repetir a Avaliação Física em Julho, passado 1 mês e pouco de treinos de corrida, ia bastante assustada…

Guess what?

Aqui a menina não só aumentou a massa muscular, com aumentou (um bocadinho) os perímetros! 🙂

#balanço inicial

  • Em primeiro lugar: Estou rodeada dos melhores profissionais!

Com a Sara e o Joel, sei que estou no bom caminho. Não há dúvida que, quando temos acompanhamento personalizado, os resultados aparecem e os objectivos atingem-se.

  • Em segundo: Custa!

Não posso dizer que não! Os treinos são intensos e demorados. Coordenar treinos de corrida com treinos de força nem sempre é fácil. Fazer corridas longas é um tremendo desafio para mim. Começo a perder o medo dos km, a fobia de “não ter o que pensar” durante tanto tempo. O referencial começa a mudar. 15km / 20km já me parece “pouco”.

  • Por último: Todas as semanas vou fazendo pequenas conquistas!

E é isto que nos dá força para continuar…

Já melhorei ritmos, já corri 25km seguidos, já experimentei treinar em pista…

Uma semana de cada vez, até dia 05 de Novembro! 🙂

E conto com vocês nas ruas do Porto no dia da prova, para dar aquele apoio que nos “empurra” até à meta!

[ A quem tem o mesmo objectivo e tem passado por uma rotina idêntica:

Força! Estamos juntos! ]

Um beijinho enorme!

@missfit.insta

10 thoughts on “#UM DIA VOU CORRER UMA MARATONA – PARTE I

  1. Também vou lá estar, mas na Family Race.
    Para o ano será a minha vez. Faço 42 anos e quero fazer 42km, para comemorar à maneira 😉
    Muita força, tenho a certeza que com esse positivismo, vais conseguir.

    Lígia

    1. Olá Lígia!
      Que grande objectivo para 2018! E que simbólico que é! 🙂
      Se puderes, este ano, fica mais um bocadinho depois de terminares a tua prova e vai apoiar os maratonistas.
      Acredita que faz toda a diferença.
      Um grande beijinho,
      Mariana

  2. olá Miss!! Só um pormenor, estava quase a comprar um relógio Polar como o teu (confesso que adoro o branquinho), até porque consigo continuar ligada ao Nike+RunClub que adoro, quando me lembrei – e as fotos?! pós treino que adoro?! como fazes? corres com o telemovel também?

    bjs!

    1. Olá querida.
      Eu corria quase sempre de telemóvel, mas percebi, que quando são treinos longos, o telemóvel começa a ‘pesar’ e incomoda mesmo.
      Nesses casos, ou deixo o telemóvel no carro e tiro foto no fim, ou usa uma bolsa à cintura própria para correr. É da marca FlipBelt.
      Um beijinho,
      Mariana

  3. olá outra vez Mariana,
    diz me só mais duas coisinhas, continuas a conseguir ouvir musica? ou não fazes questao?
    e registas os km na app nike +, ou estás a utilizar só o polar?

    beijinhos

    1. Olá Morango.
      Nunca ouço música nos treinos…
      Prefiro estar atenta ao que se passa à minha volta. Distrai-me mais! 🙂
      Só registo os km com o relógio polar.
      É por aí que controlo os treinos! 🙂

  4. Por aqui também se treina para a primeira maratona, mas neste caso, para a de Lisboa, depois de passar por um período turbulento de lesões que me impediram de preparar e participar na maratona de Paris. Espero que seja agora 🙂 Estarei no Porto, mas para a meia maratona, que fiz no ano passado e adorei, percurso e apoio popular, anos luz de Lisboa. Beijinhos e bons treinos

Deixar uma resposta