#SOU MARATONISTA

Passadas poucas horas desde o momento que cortei a meta, sinto que ainda não estou bem consciente do que fui capaz de fazer…

Quero escrever e nem sei bem por onde começar.

Foram muitas as emoções do último fim de semana, e momentos que vou guardar para a vida toda!

Sou Maratonista! Dá para acreditar?

IMG_6172

#km 0

Após 5 meses de preparação, com mais de 1000km nas pernas, depois de muitas corridas madrugadoras, de fins de semana com treinos longos, chegou o dia!

05 de Novembro de 2017 – Dia da 14ª Maratona do Porto

Acordei ansiosa. Com vontade de começar a prova o quanto antes.

A “inocência” da minha estreia numa prova como esta deixava-me intranquila…

“Como será que me vou sentir?”

“Será que vou ser mesmo capaz?”

Cheguei ao local da partida com tempo. Tentei absorver todo o ambiente e distrair-me com o nervosismo geral que se fazia sentir…

Afinal Maratona é Maratona! Impõe respeito a estreantes e veteranos.

É a prova das provas e lá estava eu, pronta para a enfrentar.

Esqueci os nervos com o tiro de partida.

Comecei a correr, tranquila, a controlar o ritmo mas sem a pressão do relógio…

Tive a sorte de partir junto ao grupo do Viseu 360.

Foram incansáveis durante os km em que corremos juntos. Cheios de alegria e boa disposição, sempre preocupados em não me deixar “desamparada”!

Senti-me “segura” com eles e, sem dar conta, fui avançando nos km.

12km já estavam. Faltavam 30km.

#km 12 ao km 32

Ao km 12 separavam-se as provas…

Os corredores dos 15km da Family Race viravam para a meta e os “candidatos a maratonistas” seguiam em frente.

  • 1º “frio na barriga” da prova.

“Agora é a sério…” pensei eu.

Corri feliz e a bom ritmo durante grande parte do percurso:

Marginal do Porto – Ponte Luiz I – Marginal de Gaia

Retorno:

Marginal de Gaia – Ponte Luiz I – Marginal do Porto até à Ponte do Freixo

Pensei que iria quebrar quando voltasse a atravessar o rio e, em vez de virar em direcção à meta, virasse na direcção oposta.

Não quebrei. O apoio das pessoas junto à Ponte Luiz I era de arrepiar. Gritos de motivação e de força capazes de nos empurrar uns metros.

IMG_5847

Cruzei-me com o Pedro que já ia a correr na direcção oposta e que me disse:

“Está lá ao fundo a tua irmã!”

  • 2º “frio na barriga” da prova.

“Não posso chorar. Não posso chorar.!”

Não chorei, mas emocionei-me muito a ouvir os gritos de força dela!

“Só faltavam 10km!” Gritava eu!

“Só”… Inocente…

#km 32 ao km 37

A partir do km 32 senti que o corpo não reagia da mesma forma.

Estava-me a alimentar e hidratar direitinho, a cumprir tudo o que me tinham dito:

“Parei” em todos os abastecimentos para beber nem que fosse um gole de água.

De 5 em 5km alternava uma goma com um gel com cafeína.

Mas já estava a correr há quase 3 horas…

Comecei a sentir dores nos quadríceps!

Os músculos que nunca senti durante os treinos. Os músculos que eu achava que tinha mais reforçados..

O ritmo abrandou mas eu já só pensava que me estava a aproximar da meta.

#km 37 ao km 42

A partir do km 37 começou a minha verdadeira maratona.

“Só faltam 5km!”, tentava-me mentalizar…

Mas cada passo era um esforço desmedido.

Corri com a alma.

Corri com a cabeça.

Corri com o coração.

Corri com o apoio dos meus pais e avós que se cruzaram no meu caminho.

Corri com a força da Joana e da Marta que me acompanharam de bicicleta e nunca me deixaram desistir.

Corri com o pensamento do abraço do Pedro na meta.

Corri com o amor pela minha irmã e pelo baby R. que está a caminho.

Quis parar.

Tantas vezes!

Sentia-me cada vez com menos forças e sem capacidade para reagir.

Arrastei as pernas algumas vezes, mas “erguia a cabeça” sempre que gritavam por mim!

Sorria com as poucas forças que tinhas e avançava mais uns metros.

 

Nem a placa dos 40km me motivou!

O expectável: “Já só faltam 2km!”

Não foi mais que um “Ainda faltam 2km..”

“Já vejo a meta!” Gritava a Marta!

“O que são 2km para quem já correu 40?”

#km 42.195

A subida até ao pórtico da meta é indescritível.

Eu já ia num misto de choro e riso descontrolado.

Estava no meu limite. Aquele bocadinho da Circunvalação que fiz tantas vezes em treino pareceu não ter fim!

IMG_6284

O apoio de toda a gente deu-me um empurrão valente, mas eu não aguentava muito mais…

Finalmente via a meta! Agora sim. Estava mesmo quase.

Quando pisei a “passadeira vermelha” as pernas falharam. Os joelhos quebraram e eu achei que ia cair ali, mesmo em cima do pórtico final.

Respirei fundo e corri com as forças que não tinha até ao fim.

42,195km – 3:46:02

Sou maratonista!

#Sem vocês não era possível

Foram muitas as pessoas que, directa ou indirectamente, participaram nesta minha jornada…

Quem acha que correr uma maratona é um desafio individual está redondamente enganado.

A motivação, o apoio, as orientações de quem nos rodeia são fundamentais durante todo o percurso de preparação e até cortarmos a meta!

Dr. Runner

Nunca teria feito uma maratona sem o apoio e orientação da Dr.RunnerTeam.

O Joel (COACH) é incrível!

IMG_6192

Motiva, acredita em nós e prepara nos os Planos mensais de corrida.

Quando achas que não dá mais, ele faz-te descobrir que sim! E são essas pequenas conquistas que te fazem querer continuar.

Sabendo da importância do momento, o Joel preparou um vídeo motivacional surpresa para cada um de nós.

Falou com as nossas famílias e amigos para pedir testemunhos, correu o nosso Facebook à procura das melhores fotografias…

A véspera da prova foi “arrepiante”, no meio de tanta choradeira e sorrisos!

O espírito de equipa é enorme!

Desde os estreantes, a passar pelos mais experientes até aos veteranos das Maratonas.

A Joana, a Francisca e a Andreia foram a minha inspiração para a prova. Terminaram a Maratona do Porto em 2016 e este ano repetiram o feito.

Tiraram-me dúvidas, orientaram-me e fizeram-me sentir que era capaz.

O Rúben, veterano da prova, correu a Maratona do Porto pela 3ª vez consecutiva.

Agora que terminei a prova, acho que foi o mais sincero de todos. Quando lhe perguntávamos como era, a resposta foi sempre a mesma:

transferir.jpg

A Cláudia é o meu “wanna be”! Esta miúda corre que eu sei lá! E sempre com um ar sereno e tranquilo de que “não se passa nada…”.

Estreante na prova, fez o brilhante tempo de 3:36:11! Um dia vou vê-la a correr em Boston!

2017-10-10-PHOTO-00002546

O Luís foi fundamental durante os 42km. Acabamos por correr lado a lado quase toda a prova. Partilhamos emoções, as incertezas dos km que faltavam percorrer, acenamos juntos, e mesmo sem falar muito nos km finais, sabíamos que nenhum dos dois estava sozinho.

Apesar do sprint final que o Luís foi capaz de dar, esperou por mim na meta e “deu-me a mão”, literalmente, quando eu quase caía redonda depois de passar o pórtico final!

Obrigada a todos!

Pedro

O meu P. O meu homem…

Desafiou-me e eu fui!

Fez o mesmo na minha vida. E desde que “arranquei” ao lado dele, perdi a conta aos “km”…

Tínhamos 42km para correr e durante 5 meses preparamo-nos para isso…

Acordamos cedo nas férias para “calcar” a pista da Quarteira e percorrermos a estradas de Vilamoura às voltinhas para tentar fazer os km do dia.

Madrugamos, inventamos horas ao final do dia, corremos com muito calor, corremos com muito nevoeiro, desafiamo-nos na pista…

Alteramos fins de semana para fazermos os treinos longos juntos, corremos de coração apertado, corremos com o maior sorriso….

Eu puxei por ele, ele puxou por mim!

Foi uma das maiores jornadas da nossa vida juntos!

IMG_5196

O beijo do Pedro na partida deu-me força para o que “desse e viesse”.

O abraço do Pedro na meta foi tudo em que pensei quando mais tive vontade de desistir…

IMG_6283

Família e Amigos

Apoiaram-me durante os treinos. Mudaram, tantas vezes, a vida e os horários por mim.

Os pais achavam que era loucura!

“Lá está ela a “inventar” outra vez… Oh filha, mas tu não sabes estar sossegada?”

Nem por isso deixaram de apoiar e sobretudo acreditar de que eu era capaz.

Estiveram na prova a apoiar-me. Apareceram ao km 15 e ao km 37 e foi graças ao “empurrão” deles que cheguei ao fim!

A Joana e a Marta foram incansáveis durante toda a prova!

De bicicleta, foram até onde podiam e acompanharam de perto a “via sacra” dos últimos 5km…

Apoiaram-me TANTO!

Não consegui agradecer como queria, não lhes consegui sorrir tantas vezes como mereciam… Mas o cansaço era imenso!

O abraço que lhes dei depois da meta valeu por tudo! Obrigada! Do fundo do coração!

A Sara é a minha inspiração! Sempre foi!

Amo esta miúda mais do que tudo! É a minha caçula! Que ainda por cima está a viver um momento mágico! 🙂

Gritou por mim aos 32km e “levou-me ao colo” na subida da meta!

A medalha é nossa! E se algum dia repetir esta “loucura” é ao lado dela!

IMG_5825

Instafriends

Foram tantos os que “responderam” ao meu apelo e saíram as ruas para apoiar os corredores.

Fui tão “mimada” durante toda a prova!

Caramba! Vocês são mesmo incríveis!

É difícil explicar o que se sente quando gritam por nós, quando nos dão força, quando sentimos que não estamos sozinhos, quando cruzas olhares e sorrisos cúmplices, quando perceber que há mais gente a torcer para que tudo te corra bem!

Desabafei a meio da prova:

“Fogo! Queria tanto juntar na meta todas as pessoas que gritaram por mim para lhes dar um beijo…”

Queria agradecer pessoalmente a todos vocês.

TODOS em cada momento tiveram uma importância especial.

Sou-vos grata por tudo, do fundo do coração!

Esta conquista é nossa!

E prometo que para o ano estarei a gritar da mesma forma e entusiasmo por vocês!

Obrigada pelo vídeo e apoio Cláudia Nunes!

#Um dia vou correr uma Maratona

E corri!

(Porra! Chorei tantas vezes a escrever este Post…)

Têm um pequeno resumo desta “aventura” aqui:

#Um dia vou correr uma Maratona – Parte I

#Um dia vou correr uma Maratona – Parte II

#Um dia vou correr uma Maratona – Parte III

Venham mais desafios e conquistas que eu só sei viver carregada de entusiasmo e paixões!

@missfit.insta

4 thoughts on “#SOU MARATONISTA

  1. mochikebymonike says:

    Estive lá a ver e é sem dúvida umas das provas com mais intensidade, quer a nível emocional como físico! Mas com os treinos tudo é possível, muitos parabéns 😊😊
    Beijinhos😘

    Like

  2. Joana M Silva says:

    Quando estavas a chegar perto do pórtico da meta eu e a minha irmã gritamos histéricas “vai miss” fiquei feliz por te ver a chegar e bem mas de coração apertado porque o meu Pedro ainda não tinha chegado… e fiquei num misto de emoções até à chegada dele. Gostava de ter dado um abraço de Parabéns mas o meu coração ainda estava maratona, chegou 20 min depois de ti! Pode ser que numa próxima. Parabéns Maratonista, boa recuperação!

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s