#IT’S A GIRL!

É verdade, tal como a maior parte de vocês previa, vem aí uma menina! : )

Como tinha partilhado com vocês, na ecografia do 1º Trimestre, que fiz com 12 senanas, não foi possível descobrir o sexo do bebé.

Nessa altura, estava tão preocupada em saber se estava tudo bem com o bebé, que não me incomodei nada por não saber o que era e, inclusivamente, até ponderei optar por não saber até ao dia do nascimento!

(Inocência da minha parte! 😉 )

Com o passar das semanas, com a barriga a crescer, com a consciencialização de que tudo é real e que em poucos meses vamos ter uma pessoa pequenina conncosco, a vontade em descobrir o sexo do bebé aumentou imenso!

A ecografia do 2º Trimestre só estava agendada para as 21 semanas e eu não estava a aguentar a espera.

neoBona
Durante as minhas “brincadeiras” de tentar descobrir, via “testes caseiros”, o sexo do bebé, falaram-me do rastreio neoBona.

O rastreio neoBona é um rastreio pré-natal, não invasivo, que permite detectar trissomias ou outras anomalias do feto.
É um exame intermédio, entre o rastreio bioquímico (que se faz, geralmente, no final do 1º Trimestre) a a Amniocentese (que só se faz se o rastreio bioquímico ou o do neoBona deram positivos para trissomias).

Para além de permitir detectar este tipo de anomalias, o rastreio neoBona permite identifar, com segurança o sexo do bebé!

Este exame é feito, geralmente, a partir das 11 semanas e é uma simples análise sanguínea, onde nem sequer precisamos de estar em jejum!

Felizmente, o meu primeiro rastreio bioquímico deu negativo para as trissomias, mas o exame neoBona, com 99.9% de taxa de eficácia seria uma segunda segurança. (E ia permitir descobrir o sexo do bebé, antes da data da ecografia do 2º Trimestre!!!)

Todas as informações aqui: http://www.neobona.pt/

Decidi que ia fazer! Liguei para um dos laboratórios da SYNLAB Portugal e agendei o meu rastreio.

O resultado do exame veio numa semana.
Optei por receber o relatório por email por ser mais cómodo, e, curiosamente, o resultado chegou numa 2ª feira, num dia em que o P. estava fora de Portugal, em trabalho…

Tínhamos combinado que íamos descobrir o sexo do bebé juntos, por isso, tive de cumprir a missão “herculiana” de não abrir o email até 4ª feira à noite!

Foram mais de 60 horas muito duras, em que a curiosidade quase me devorou!

O avião do P. atrasou, chegámos a casa a passar das 22h00, sem jantar e abrimos juntos o relatório…

“Cromossomas analisados… Tudo “Ausência de Aneuploidia”…
Graças a Deus!” – Foi o nosso primeiro pensamento.

“Sexo fetal: “Feminino”? A sério? Vai ser uma menina, P.!” 🙂

Estavámos os dois convencidos que estava um rapazola a caminho!
(Apesar de TODA a família do meu lado, estar convencida, que seria uma menina!)

Tendo em conta o entusiasmo da minha mãe e da minha avó, não vão faltar roupinhas à criança! : )
Valha-me a minha capacidade de lhes pôr um travão, sempre que achar que foi ultrapassado o “limite lacinhos e fitinhas”!

Vamos ter uma princesa!
Vai ser a loucura do P. que a vai encher de mimos!
Vai ser a minha perdição que a vou encher de amor!
Somos uns “cheios de sorte”! 🙂

Um beijinho grande,
Mariana – @missfit.insta

Deixar uma resposta