#PROVA DE AMOR – AMAMENTAÇÃO

Lembro me numa das sessões da Preparação para o Parto, com a Enfermeira Cármen, estarmos a falar de amamentação e de eu ter assumido:

“Não sei se vou conseguir, mas gostava, mesmo muito, de dar de mamar à Alice em exclusivo!” 

Respondeu-me:

-“Mariana, tens o mais importante: Vontade!”

Não entendi, verdadeiramente, na altura, o que a enfermeira me quis dizer. Mas desde que a Alice nasceu, lembro-me TODOS os dias desta resposta.

Sempre imaginei a amamentação como o acto mais natural e simples de ligação ‘mãe-filho’.
Até os animais amamentam, faz parte da natureza e da sobrevivência das espécies. É a regra número um da maternidade: a mãe alimenta o filho.

Apesar de conhecer alguns casos de mulheres que preferiam não amamentar, sempre a associei à ‘dependência’ que dar maminha em exclusivo causa entre o bebé e a mãe.
Não duvido que seja muito mais simples poder partilhar com o pai a tarefa de alimentar o bebé durante a noite. Se houver um biberon para dar, a mãe descansa mais um bocadinho e, acreditem, o que não nos falta é vontade de dormir mais uns minutos!

Também tinha ouvido falar de alguns casos em que o leite materno ‘não era suficiente’… 
E eram nestes dois factores que se focavam os meus receios.

Hoje sei que não sabia mesmo nada do assunto.
Que nem as magníficas explicações da Enfermeira Cármen nos preparam para o maior desafio da maternidade: Amamentar!

A Alice nasceu, passou os primeiros instantes de vida no meu peito, mas não procurou logo a mama.
O primeiro contacto foi facilitado pela enfermeira parteira, que a deitou do meu lado e encaminhou a sua boquinha até ao meu mamilo.

“A primeira mamada pode ser desconfortável”, disse-me!

E foi.
Senti o mamilo dorido, mas pensei que devia ser mesmo assim.

A segunda mamada não foi melhor.
Já no quarto, a três, a Alice decidiu não ‘pegar’ na outra maminha.
Depois de insistirmos e já em modo ‘pais perdidos e quase desesperados’, resolvemos dar lhe a maminha anterior, e o desconforto foi maior. Doloroso, até.

Quando temos um bebé tão pequenino e frágil nos braços, a nossa preocupação é conseguir alimentá-lo as horas certas, para que esteja sempre confortável.
O receio de não conseguir e de confrontar a dor, transformaram as horas da maminha em momentos de nervosismo e tensão.

Comecei a lembrar me das boas “pegas”, de como deveria estar a boquinha do bebé na mama. Achei que a Alice não pegava bem no meu mamilo, que nunca foi muito saliente, e que deveria ser isso a provocar a dor.
Tentava ajuda la a encaixar o lábio inferior, ao mesmo tempo que hesitava em deixa la aproximar do bico.
Resultado: nervosismo das duas, stress na hora da mama e dores difíceis de controlar.

Ao 2.º dia percebi que não ia consegui sozinha.
Precisava de ajuda. E apesar das enfermeiras da maternidade serem incansáveis, senti que precisava de algo mais personalizado.

Pinga Amor
A minha irmã já me tinha falado da Filipa e do projecto Pinga Amor (@pinga_amor).

pingaamoramamenta@gmail.com

https://www.facebook.com/pinga.amor.amamenta/
https://instagram.com/pinga_amor?igshid=vvoy4w24m2wm

Tinha recorrido a ela na altura do Rodrigo e ficado rendida às suas orientações.
Mandei mensagem a pedir orientações, expliquei as dores que tinha, e a Filipa recomendou-me algumas dicas para aliviar o desconforto.

Foi com a Filipa que conheci os Discos de Hidrogel da Medela e que reforcei a importância de colocar uma gotinha do nosso leite no mamilo e deixá-lo ao ar o máximo de tempo possível.

Agendei com ela uma sessão de informação sobre a amamentação, para esclarecer todas as dúvidas, e tentar melhorar, o mais possível, este processo.

Saímos da maternidade numa 4.ª feira e na 5.ª feira a Filipa foi a nossa casa.
Ainda hoje eu e o P. reconhecemos a importância deste dia.

A Filipa começou por avaliar a pega da Alice.

“A tua bebé tem uma óptima pega! Podes estar tranquila. Não precisas de te preocupar em posicionar lhe bem a boquinha, ela faz isso bem naturalmente.”

“Então e as dores que eu sinto? É normal? Deve haver alguma coisa que não está bem…”

– “É normal, Mariana. Os nosso mamilos não estão preparados para uma sucção tão forte e intensa. Precisam de se adaptar.
Vamos encontrar maneiras de aliviar.
Em que posições costumas dar de mamar?”


Aprendi com a Filipa a importância de alternar a posição da mamada. Alivia a pressão no mamilo e ajuda a drenar zonas diferentes da mama.
Aprendi, sobretudo, a confiar na Alice e deixá-la pegar sozinha na maminha. Aprendi a aceitar a dor inicial que se vai dissipando ao longo da mamada. 

Os dias seguintes foram tão mais tranquilos.
A Filipa enviou-nos um Plano de Amamentação personalizado e marcou a 2.ª sessão de acompanhamento.

Deixamos de ser dois pais perdidos, a achar que estava tudo mal, e passamos a ser dois pais informados e seguros do que estávamos a fazer.
Esta segurança tem sido fundamental no processo da amamentação!

Há dias mais fáceis, outros mais complicados, momentos em que a dependência da Alice da mama é mais complicada de aceitar. Instantes em que tudo corre tão bem que faz tudo valer a pena!

Deixo-vos, em seguida, algumas dicas e sugestões deixadas pela Filipa, que vos podem ser úteis!

Aconselho o acompanhamento do Pinga Amor a todas as recém mamas! Acreditem que é uma ajuda preciosa para enfrentarmos o nosso maior desafio!
Vai custar. Mas não desistam!
É a maior prova de amor que podemos dar ao nosso bebé.

Um grande beijinho,
Mariana – @missfit.insta

Dicas:
Colector de Leite em Silicone
Para mim foi uma ajuda óptima, já que sempre que dou maminha, a outra farta se de pingar.
Assim aproveito o leite materno e coloco em saquinhos de congelação. 
https://www.crianzanatural.com/prod/prod830.html

Discos de Amamentação reutilizáveis de Lã e Seda

Além de serem laváveis e, por isso, mais ecológicas, oferecem uma proteção extra aos mamilos sensíveis
https://www.crianzanatural.com/fam/pxf9.html

Discos de Hidrogel da Medela

Para usar, quando os mamilos estão mais sensíveis, entre mamadas.
Sempre depois de colocar uma gotinha do nosso leite.
https://www.medela.pt/amamentacao/produtos/cuidado-dos-mamilos/almofadas-de-hidrogel

Creme de Lanolina
Para usar, alternadamente com os discos de Hidrogel, pra ajudar a sarar os mamilos.
Sempre depois de colocar uma gotinha do nosso leite.
https://www.medela.pt/amamentacao/produtos/cuidado-dos-mamilos/purelan

Sacos de conservação de Leite Materno
Não estou a usar bomba, porque quero equilibrar a produção de leite.
Mas consigo extrair bastante com o colector de silicone, enquanto dou de mamar. 
https://www.medela.pt/amamentacao/produtos/recolha/sacos-conservacao-leite-materno

Regras de conservação de leite materno:
Podemos juntar leite materno à mesma temperatura. Isto é, podemos tirar leite e deixá-lo à temperatura ambiente e voltar a tirar, noutra mamada, e juntar ao anterior, desde que não ultrapasse as 6 horas de intervalo.
Podemos fazer o mesmo com leite que esteja no frigorífico. Se guardarmos leite de mamadas diferentes no frigorífico, podemos juntá-lo e congelá-lo mais tarde, desde que não ultrapasse os 3 dias.

One thought on “#PROVA DE AMOR – AMAMENTAÇÃO

Deixar uma resposta