#DEPOIS DE SER MÃE

Uma vida nova começa quando somos mães.
O coração passa a bater fora do peito e um amor arrebatador toma conta de nós.

Mas quando nasce uma Mãe, nasce uma nova Mulher.
Por vezes perdida, desamparada e sem o acompanhamento adequado.

Durante 40 semanas somos acompanhadas e vigiadas intensamente.
Saímos do hospital, “trocam-nos” o Livro da Grávida pelo Livro do Bebé, e “esquecem-se” um bocadinho de nós.

A mãe, cujo corpo sofreu tantas alterações, fica para 2.º plano, e, muitas vezes, com mazelas que nem ela própria sabe que tem.

O caso da mãe M.
A Alice nasceu de parto vaginal, com episiotomia.
A recuperação estava a correr bem, mas, ainda no hospital, na avaliação que me fizeram antes de ter alta, percebemos que um dos pontos não estava a cicatrizar bem e foi necessário substitui-lo por mais dois :/
(Sim, aquele glamour da maternidade de que quase ninguém fala…)

Saí do hospital com uma barriga de 7 meses e com “dois pontos de fresco” que me causavam bastante desconforto.
Decidi, nesse momento, que iria procurar todo o acompanhamento necessário para a minha total recuperação.

Muito mais que recuperar o meu peso inicial, interessava-me recuperar a minha forma física antes da gravidez.
A barriga saliente que tinha à saída da maternidade era “normal”. Há um conjunto de órgãos ainda a ajustar-se ao novo espaço, e é preciso aceitar que aquele volume há de ir ao sítio.

Confesso que é muito estranho sentirmos a barriga proeminente e saber que já não há um bebé lá dentro.
Durante as 40 semanas de gravidez, aumentei “apenas” 7 kg e pensava que isso me garantia que ficaria automaticamente “elegante” quando a Alice nascesse. (Inocente…)

Queria retomar os treinos assim que fosse possível.
Possível em termos de recuperação ginecológica.
Possível em termos de adaptação de rotinas e disponibilidade, que se torna incrivelmente menor.

Recuperação Pélvica
A @sararochapt, que orientou os meus treinos durante toda a gravidez, alertou-me logo que nas 6 semanas pós parto, não era aconselhável retomar os treinos. O corpo está a recompor-se, e é preciso que tudo estabilize.

Alertou-me ainda que antes de iniciar qualquer actividade física, deveria ser observada por uma Fisioterapeuta Pélvica, para avaliar o estado da Diástase Abdominal e do Pavimento Pélvico.

Falei com a @enf.carmenferreira, que me acompanhou durante toda a gravidez, e recomendou-me uma consulta com a Fisioterapeuta Soraia (@pelvic.care).

6 semanas depois do parto, fui à consulta com a Soraia, que avaliou toda a minha zona abdominal e pélvica.
Percebemos que a minha diástase estava a recuperar muito bem, mas que o pavimento pélvico estava bastante fragilizado.
A zona onde levei os pontos também precisava de ser cuidada, e estava longe da minha recuperação total.

Trouxe para casa um Plano de Exercícios para os Músculos do Pavimento Pélvico e marquei uma nova consulta para as semanas seguintes.
Pessoalmente tenho bastante dificuldade em trabalhar o pavimento pélvico. Preciso de muita concentração e tranquilidade e de me focar totalmente no que estou a fazer.

Percebo hoje que descurei um pouco esta parte durante a gravidez.
Falhei nos exercícios de Kegel.
Se soubesse o que sei hoje, tinha sido acompanhada pela Soraia desde o momento em que descobri que estava grávida.

Tenho mantido as consultas com a Fisioterapeuta Soraia para acompanhar a evolução do pavimento pélvico, e da cicatriz onde levei os pontos, que ainda está “dorida” e a precisar de ser trabalhada.
A Soraia tem conseguido recuperar a elasticidade deste tecido, com muita massagem e alguma pressão.

Perguntei-lhe quando poderia voltar a ter relações sexuais.
“Quando sentires vontade!
Mas podes sentir algum desconforto na cicatriz da zona dos pontos.
Aconselho-te um lubrificante natural para ajudar.
Ainda por cima, como estás a amamentar, a lubrificação pode não ser a melhor.”


(No dia em que este Post está a ser escrito, ainda não voltei a ter relações com penetração. Mas já comprei o lubrificante! 🙂
E como é tão dificil encontrar um só à base de água, deixo-vos aqui o que a Soraia me recomendou – BIOglide. Comprei online.

https://www.ecco-verde.com/bioglide-1/lubricant-neutral)

Plano de Treino Pós Parto
A preparação do meu Plano de Treino de Recuperação Pós Parto foi feita pela @sararochapt, com base nas informações que a Fisioterapeuta Soraia lhe passou, e com o conhecimento que já tem do meu historial de treinos.

Disse-lhe que o meu objectivo não é perder peso, mas sim recuperar massa muscular e tonificação.
Pedi-lhe dois treinos para fazer em casa e um para fazer no ginásio.

Com a Alice, não é fácil ter disponibilidade para treinar fora de casa, sem depender do P.(ai) e da fome dela.
Em casa, mesmo sem material, os treinos podem ser eficazes (e bastante dolorosos!) E a Alice pode até participar! 🙂

Para já, os impactos estão proibidos .
O pavimento pélvico ainda não tem o reforço necessário para arriscar.
Sinto que a bexiga não aguenta esse tipo de estímulos e eu não consigo controlar as perdas… :/
(Sim, sinto-me uma senhora “Tena Lady”…)

Estou a treinar dia sim, dia não, e já tenho orientação para as próximas semanas.
Vou-vos mantendo a par da evolução!

Deixo-vos ficar também o contacto de algumas clínicas e fisioterapeutas pélvicas no Porto e em Lisboa.
Não descuidem esta vossa recuperação. É tão, ou mais importante do que qualquer outra!

Um grande beijinho,
Mariana – @missfit.insta

Porto
– Gimnográvida – https://www.gimnogravida.pt/servicos/mulher/fisioterapia-para-o-perineo/
– FISIOglobal – https://www.fisioglobal.pt/
– Melanie Marinho . https://www.clinicamedicadoporto.pt/equipa/melanie-marinho-clinica-medica-do-porto/

Lisboa
– Pelvic Care – https://www.pelviccare.pt/
– Fisioterapeuta Mães & Filhos – http://www.fisioterapiamaesefilhos.com/
– Ana Miguel Fisioterapia Integral – https://www.anamiguelfisioterapia.com/

Deixar uma resposta